Atuação de ambulantes segue nas ruas, apesar de queixas dos comerciantes

É necessário que o governo tome atitudes para evitar prejuízos de comerciantes e consumidores

Postado em: em Política

​Mesmo com a volta da fiscalização, a presença dos vendedores ambulantes continua marcante pelas ruas avenidas e áreas institucionais de Franca. Eles trabalham, mesmo que sem autorização, sem preocupação com o poder público.

Há alguns meses, foi concedido um aumento pelo prefeito Gilson de Souza (DEM), com aprovação dos vereadores, para que fiscais sanitários realizassem a fiscalização dos ambulantes, mas até o momento eles seguem em espaços públicos sem qualquer autorização.

No Centro, muitas pessoas ainda oferecem seus produtos, sem garantia ou controle de qualidade, livremente, sejam gênero alimentício ou brinquedos e roupas. Situação que atinge diretamente os lojistas, que pagam tributos e perdem vendas diante de uma concorrência desleal.

Pelos bairros, formam-se corredores pelas avenidas que lembram feiras livres. No Parque Vicente Leporace, os canteiros ao lado da ciclovia se tornaram expositores de tapetes e redes, com o absurdo de utilizarem como “varais” os galhos das árvores.

No Parque do Horto, são vendidas frutas, ovos, sofás e cofres, além de outros produtos sem procedência que também podem ser comprados no Bairro São Joaquim, próximo ao shopping, no Aeroporto e em todas as regiões da cidade.

É necessário que o governo tome atitudes para evitar ainda mais prejuízos de comerciantes e consumidores em Franca, cobrando resultados da fiscalização, que está sendo bem remunerada para o serviço.


Artigos Relacionados