Alunos de Franca contarão com alimentação diferenciada na merenda

Cardápio de alimentação especial será para alunos portadores de alguns tipos de patologias e restrições

Postado em: em nutrição

A Prefeitura de Franca, através de sua Secretaria Municipal da Educação, preocupada com a saúde e o bem-estar dos estudantes, buscando garantir que tenham um desenvolvimento sadio, inovará este ano, oferecendo um cardápio de alimentação especial para aqueles alunos portadores de alguns tipos de patologias. 

É isso que está anunciando a Divisão de Alimentação, responsável por toda a logística que envolve a aquisição dos produtos que são distribuídos para as escolas e creches da cidade, perfazendo uma média de 74 a 75 mil refeições oferecidas por dia.

 A Divisão de Alimentação Escolar esclarece que a merenda contará com a fórmula infantil nas creches em atendimento as crianças de 0 a 2 anos, uma novidade da administração. 

Sobre os cuidados com as carnes, adianta que será dado continuidade ao padrão de qualidade IQF, sistema de congelamento separado, garantindo a qualidade do produto, com a introdução do peixe no cardápio após a nova licitação que está em andamento e previsão de ser realizada nos próximos dias.

As inovações que estão programadas para esse ano são adequações da alimentação escolar para atender as necessidades especiais dos alunos da rede pública em acordo com a Lei do PNAE 12.982 (Plano Nacional de Alimentação). 

Dessa maneira alguns alunos terão o cardápio com itens diferenciados de acordo com sua patologia, que podem ser Diabetes, doença celíaca, intolerâncias à lactose e glúten, alérgicos a lactose e glúten, APLV (alergia a proteína do leite de vaca), fenilcetonúria, entre outros.

A estimativa feita pela Divisão de Alimentação sinaliza para a existência de 10% a 12 % de alunos matriculados, porém, precavidamente foi feita uma superestimação desses dados, pois não existe ainda um levantamento total da quantidade de alunos. 

O objetivo da Prefeitura e sua Secretaria da Educação, além de se adequar a legislação vigente do PNAE, é poder ofertar durante a permanência do aluno na escola uma alimentação ideal sem déficit nutricional, proporcionando assim um desenvolvimento satisfatório e saudável as crianças.

É de ser ressaltado que, com a inclusão dos novos itens a pedido da nutricionista responsável, Cleonice Ramos Domingos Bernardi, o processo se encontra em cotação no setor de Administração e Controle da própria Secretaria Municipal da Educação. 

As direções dos estabelecimentos onde crianças com algum tipo de patologia estiverem estudando receberão as instruções adequadas, para que compartilhem com os responsáveis pelo preparado dessa alimentação especial. 

O secretário da Educação, Edgar Ajax Filho, enfatizou por sua vez, que o procedimento está em andamento para compra dos produtos e que a iniciativa sintetiza a preocupação e o cuidado da Prefeitura para com os estudantes da rede municipal.


Artigos Relacionados