Alunos da Educação de Jovens e Adultos de Franca lançam livro de poemas

Lançamento da 12ª edição aconteceu no início desta semana e envolveu textos de 31 estudantes

Postado em: em Educação

A Secretaria Municipal da Educação proporcionou no começo dessa semana uma noite marcada por momentos de emoções entre os alunos do EJA (Educação de Jovens e Adultos), que participaram do lançamento da 12ª edição do Livro de Poemas que eles mesmo produziram. O diretor e coordenador desse projeto, José Aurélio da Silva, saudou todos os participantes, tanto os 31 que tiveram seus escritos selecionados como os demais pela disposição e exercício de criatividade, lembrando que essa é uma contribuição que se eterniza no ambiente da educação municipal.

Todos os exemplares além de leitores com ligação com os seus autores, são colocados à disposição das Bibliotecas e demais unidades de preservação da memória da cidade, daí que representa um retrato dos sentimentos de cada turma que frequenta o espaço de aprendizado que é o EJA, geralmente formado por uma clientela especial, formada por alunos com a idade mais avançada. Durante a cerimônia além das declamações feitas pelos estudantes, houve um reconhecimento ao aluno Eder Souza, da comunidade surda, que teve o seu desenho escolhido para ilustrar a capa do livro.

Para o secretário municipal da Educação, Edgar Ajax Filho, esse tipo de iniciativa é um estímulo ao sentimento e criatividade que existe em cada pessoa, que não sendo motivado acaba ficando no seu canto, sem expressar o que sente. Neste aspecto em cada unidade do EJA os alunos puderam exteriorizar seus sentimentos, em forma de poema. Durante a solenidade outra novidade foi a presença da comunidade de surdos e mudos, com uma tradutora de libras para facilitar o entendimento de tudo que ali ocorreu.

O Livro de Poemas é composto por 52 páginas e 31 poemas pré-selecionados entre os estudantes de toda a rede do EJA, formada na cidade por 5 unidades de ensino: Aeroporto 3, Jardim Redentor, Jardim Integração, Jardim América e o CESUM (Centro de Supletivo a Distância). A professora de música e cantora Natalina, abrilhantou com amigas o lançamento interpretando sucessos de MPB.

Perseverança

No projeto do EJA, a aposentada Edith Carrijo Tasso, de 81 anos, é uma das alunas que está chegando ao Ensino Fundamental oferecido pela Prefeitura, via Centro de Supletivo a Distância. Um exemplo de persistência e entusiasmo. Junto com a sua professora Lucélia Borges Cáceres Munhoz, ela comemorou o resultado da prova de conhecimentos que fez no Centro de Supletivo, nesse começo de mês e traça planos para o futuro. Ela tirou nota 10 com louvor e pretender continuar seus estudos.

Dona Edith apresentou uma redação com o título ‘Linha do Tempo’, onde com uma grafia de primeira retrata um pouco de sua história, desde a década de 30, quando nasceu na zona rural em uma Fazenda em Minas Gerais, a lida no campo, sua chegada em Franca, o casamento em 59, os filhos, netos e bisnetos e os novos horizontes, pois segundo ela ‘a vida segue... concluiu o seu texto’. Ela foi casada com o saudoso pintor Hélio Tasso, falecido em agosto de 2018 e disse ter herdado dele o gosto pela pintura, agora com mais tempo para se dedicar a essa arte.


Artigos Relacionados