Abacaxi: resíduos podem se transformar no melhor refrigerador de bebidas

Engenheiros produziram um material que apresentou propriedades isolantes contra calor e som

Postado em: em Mais+

​Quando a vida lhe dá abacaxi, resfrie a piña colada. Pelo menos foi o que fizeram os engenheiros de Cingapura e do Vietnã, que transformaram os resíduos da fruta em algo útil – um aerogel com propriedades isolantes contra calor e som, publicou a revista Science

Esse novo material não apenas mantém as bebidas geladas melhor do que muitos refrigeradores comerciais, mas também pode oferecer um local de destino final para o lixo formado pelo abacaxi do mundo.

O abacaxi representa cerca de 20% da produção mundial de frutas tropicais, com mais de 25 milhões de toneladas colhidas a cada ano - mas mais da metade disso forma resíduos de subprodutos como folhas, cascas e sementes.

Para encontrar um uso para essas sobras, os pesquisadores misturaram fibras de abacaxi, que trituravam no liquidificador, com álcool polivinílico como agente adesivo e água deionizada como solvente. Eles trataram a mistura com ultrassom e a aqueceram em um forno a 80 °C por 2 horas. A suspensão que se formou foi então resfriada antes de ser liofilizada.

O resultado foi um aerogel amarelo pálido, leve, flexível e com mais de 96% de porosidade - propriedades que o tornam ideal como material isolante contra calor e som.

Quando os pesquisadores enrolaram uma folha do aerogel de abacaxi em torno de uma garrafa, descobriram que o gel poderia fornecer três vezes o isolamento térmico de alternativas comercialmente disponíveis, informaram este mês em Materials Chemistry and Physics.



Artigos Relacionados